Cirrose

Cirrose

Resumo

Introdução:

O objetivo primário deste estudo é avaliar a eficácia da rifaximina ssd-40ir versus placebo para retardar a ocorrência do primeiro episódio de descompensação da encefalopatia hepática manifesta (EH) na cirrose hepática, definida pela presença de ascite controlada por um médico. Os participantes que têm cirrose determinada por evidência histopatológica, elastografia transitória ou presença de varizes esofágicas, e que não tenham experimentado anteriormente OHE ou peritonite bacteriana espontânea (SBP) serão incluídos no estudo.

Paciente participante:

Homens e mulheres não grávidas, não lactantes, com mais de 18 e menos de 85 anos, com cirrose hepática e ascite controlada medicamente, que não tenham tido anteriormente um episódio de EOH ou de PAS. 

Todos os pormenores:

Para mais informações sobre este estudo, contacte-nos através do número (786) 432-3200. 

Atraso da encefalopatia hepática em doentes cirróticos

O retardamento da encefalopatia hepática em doentes cirróticos refere-se à utilização de intervenções médicas, modificações do estilo de vida e terapias para prevenir ou prolongar o aparecimento da encefalopatia hepática (EH) em indivíduos com cirrose hepática. A encefalopatia hepática é uma complicação neuropsiquiátrica que surge quando a função hepática deficiente não consegue eliminar as toxinas do sangue, levando a perturbações cognitivas e neurológicas.

Descrição

A encefalopatia hepática é uma complicação importante da cirrose hepática, uma doença em que os danos a longo prazo no fígado provocam cicatrizes e uma função hepática deficiente. Como o fígado desempenha um papel central na filtragem das toxinas do sangue, a sua disfunção pode resultar na acumulação de amoníaco e de outras substâncias nocivas, que podem afetar o cérebro.

A encefalopatia hepática pode variar desde um ligeiro défice cognitivo e alterações subtis do comportamento até à confusão grave, desorientação e mesmo coma em casos avançados. Pode afetar significativamente a qualidade de vida dos indivíduos com cirrose e pode exigir hospitalização.

Para atrasar ou prevenir o aparecimento de encefalopatia hepática em doentes cirróticos, podem ser adoptadas várias abordagens:

De acordo com o Estudo sobre doentes cirróticosexistem algumas formas de prevenir ou retardar a encefalopatia hepática. Um estilo de vida melhorado ajudará os indivíduos a lutar contra o problema de saúde, a desintoxicação eliminará toda a toxicidade do sangue e criará novas células sanguíneas no corpo. Seguir as recomendações de um especialista com um plano de dieta e medicação irá prevenir o problema de saúde. Aqui estão os Cirrhosis Clinical Trials in Miami interpretou.

  • Controlo da doença hepática subjacente: O principal objetivo é gerir e tratar a cirrose hepática subjacente para abrandar a sua progressão e preservar a função hepática. Isto pode implicar alterações do estilo de vida, medicação e, nalguns casos, intervenções para tratar as causas da cirrose, como o consumo de álcool ou a hepatite viral.
  •  Modificações dietéticas: A dieta desempenha um papel crucial no controlo da encefalopatia hepática. É frequentemente recomendada uma dieta pobre em proteínas e a restrição de fontes alimentares de amoníaco. A restrição de proteínas ajuda a minimizar a produção de amoníaco no intestino.
  •  Laxantes e clisteres: Os laxantes e os clisteres podem ser utilizados para promover movimentos intestinais regulares e evitar a acumulação de toxinas nos intestinos, que podem contribuir para a encefalopatia hepática.
  •  Lactulose: A lactulose é um medicamento normalmente prescrito a doentes cirróticos para baixar os níveis de amoníaco, promovendo a excreção de amoníaco através dos intestinos.
  • Rifaximina: A rifaximina é um antibiótico que pode reduzir o crescimento de bactérias produtoras de amoníaco no intestino, ajudando assim a baixar os níveis de amoníaco no sangue.
  • Monitorização e deteção precoce: Os exames médicos regulares e a monitorização da função hepática são importantes para detetar quaisquer alterações na saúde do fígado e tratá-las antes que conduzam à encefalopatia hepática.

A eficácia destas estratégias pode variar dependendo da gravidade da cirrose hepática e de factores individuais do doente. O diagnóstico precoce, os cuidados médicos regulares e a adesão aos tratamentos prescritos são essenciais para gerir a cirrose e atrasar o aparecimento da encefalopatia hepática. Se você ou alguém que você conhece tem cirrose hepática, é crucial trabalhar em estreita colaboração com um profissional de saúde para desenvolver um plano de tratamento personalizado.

AT Investigação Clínica Entrust realizámos investigação em pacientes e encontrámos tratamento para a causa. De acordo com os nossos Estudos de Pesquisa de Cirrose em Miami, conduzimos que a Cirrose pode ser retardada ou prevenida com uma dieta adequada e mudança no estilo de vida. Temos casos vivos em que as pessoas desafiaram a Cirrose e estão atualmente a desfrutar das suas vidas.